Biografia


Nasceu em Lisboa a 2/11/1950
Vive e trabalha em S. Pedro do Estoril

  • 1968

    Frequentou as aulas de desenho do pintor Rolando Sá Nogueira na SNBA (Sociedade Nacional de Belas Artes), Lisboa.

    Participou pela primeira vez em exposições colectivas (XIV Salão de Outono, Estoril).

    Ingressou no curso de Arquitectura na ESBAL (Escola Superior de Belas Artes de Lisboa).

  • 1968-1969

    A guerra em África e no Vietname, os movimentos de contestação estudantil de 1968 ou a campanha eleitoral de 1969, reflectiram-se na temática política e social do seu trabalho.

  • 1969

    Visitou Munique, Viena, Veneza, Florença e Madrid. Interesse particular pelas pinturas finais de Goya, no museu do Prado em Madrid.

    Começou a trabalhar no atelier do pai (arq. Rafael Botelho) para depois iniciar a colaboração com o arq. Manuel Tainha.

  • 1976

    Concluiu o curso de Arquitectura na ESBAL.

    Leccionou Educação Visual no Liceu D. Pedro V, em Lisboa (1976/1978)

  • 1977

    Expôs individualmente pela primeira vez no Centro Cultural da Comuna, Lisboa onde apresentou desenho.

  • 1976/1983

    Actividade como arquitecto: agências da Caixa Geral de Depósitos em Mafra e nos Olivais, Lisboa (em colaboração com arq. João Abel Manta); arquitecto na Direcção Geral de Construções Hospitalares (1978/1980); colaboração com o pai num vasto conjunto de projectos para o bairro da Nazaré, Funchal (1978/1983).

  • 1980/1981

    Ingressou na escola de jazz do Hot Clube, então dirigida pelo contrabaixista José Eduardo.

  • 1982/1983

    Frequentou de novo as aulas de desenho de Sá Nogueira na SNBA, Lisboa.

  • 1983/1985

    Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, na Byam Shaw School of Art, Londres, onde frequentou o estúdio de «Image Painting» dirigido por Wynn Jones.

    Desenhou modelo de forma metódica

    A convite do seu tutor, Timothy Hyman, contactou com um grupo de artistas, empenhados em alguma forma de arte narrativa contemporânea, que se reunia periodicamente no South Bank.

  • 1985

    Ingressou no curso de pós-graduação da Slade School onde teve como tutores Paula Rego e Jefferey Camp e conheceu Ken Kiff.

  • 1986

    Exposição individual, na galeria de exposições temporárias da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa (catálogo com texto introdutório de Timothy Hyman).

  • 1987

    Concluiu a pós-graduação na Slade School; mudou-se para S. João do Estoril mas manteve habitação/estúdio em Londres.

    Expôs pela primeira vez no Módulo – Centro Difusor de Arte (Lisboa e Porto), galeria que passou a representá-lo. A mostra no Porto integrou obras apresentadas anteriormente na Fundação C. Gulbenkian; em Lisboa expôs trabalhos inéditos a revelar uma maior abertura cromática.

  • 1988

    Instalou o estúdio no antigo atelier de Carlos Botelho no Buzano, Parede.

  • 1989

    Expôs novamente no Módulo, Lisboa, pinturas e desenhos que prolongavam as suas preocupações de sempre, com a introdução de novos dados formais (manutenção da matriz expressionista e progressiva aproximação ao cubismo sintético de Braque e Picasso).

    Deu apoio à exposição antológica de Carlos Botelho na Fundação Calouste Gulbenkian.

  • 1991

    Expôs no Módulo um vasto conjunto de obras sobre papel e uma única pintura de grandes dimensões, aprofundando a mudança operada desde 1989.

  • 1992

    Exposição na galeria Flowers East, em Londres, onde mostrou alguns desenhos pertencentes à série apresentada no Módulo em 1991 e um conjunto de pinturas em deliberada articulação com a linguagem cubista. Paralelamente foi apresentada a exposição Friends of Botelho, que incluiu, entre outros, Timothy Hyman, Ken Kiff, Jefferey Camp e Paula Rego.

  • 1992/1995

    Deu aulas no ARCO (desenho e pintura), no ensino secundário oficial (Escola Secundária Fernando Lopes Graça, Parede), e promoveu um pequeno curso de iniciação ao desenho na galeria Monumental.

  • 1993

    Instalação de arte pública junto à Calçada de Carriche, em Lisboa, integrada no programa das festas da cidade da Câmara Municipal de Lisboa: um grupo de 27 semáforos programados fazia alusão à cidade enquanto caos organizado, funcionando o conjunto como um cânon de luzes.

    Iniciou o estudo da obra de Carlos Botelho.

  • 1994

    Exposição individual na Fundação Calouste Gulbenkian integrando as obras mostradas na Flowers East, juntamente com trabalhos recentes com novas temáticas sociais e auto-biográficas (catálogo com texto introdutório de Maria Helena de Freitas).

    Foi comissário (em parceria com Fernando Azevedo) da exposição Botelho - Os Anos Diferentes, Palácio Galveias, Lisboa.

  • 1995

    Entrou em funções como Assistente Estagiário na FBAUL (Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa).

    Expôs no Módulo, pinturas e desenhos que começavam a ser invadidos por novas referências (cruzamento da contemporaneidade com imagens da história da arte).

  • 1996

    Abandonou a habitação/estúdio em Londres para se fixar unicamente em Portugal.

  • 1997/1998

    Redigiu as Provas de Aptidão Pedagógica e Capacidade Científica (FBAUL).

  • 1998

    Projectou um painel de azulejos para o edifício dos Serviços Comuns do Instituto Politécnico de Beja.

    Exposição de obras recentes no Módulo, Lisboa, aprofundando a mudança operada desde 1995.

    Expôs no Módulo, Porto, trabalhos inéditos iniciados em 1984 e terminados nos anos imediatos.

    Transferiu o estúdio para a garagem da sua residência em S. Pedro do Estoril.

  • 1999

    Dedicou-se uma vez mais ao estudo e apresentação pública da obra de Carlos Botelho, por ocasião das celebrações do centenário do seu nascimento. Foi comissário da exposição antológica de pintura no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva (Lisboa) e da de desenho na Casa da Cerca (Almada).

  • 2000

    Expôs uma selecção dos últimos 4 anos de trabalho no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa (catálogo com texto de José Luís Porfírio, Director do Museu).

    Manuel Botelho: Pintura e Desenho, Editorial Estar, 2000; monografia sobre o pintor, com texto introdutório de João Lima Pinharanda.

  • 2000/2001

    Projecto de tese de doutoramento na FBAUL (Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa), intitulado: “Percursos Paralelos: Uma Análise da Obra de Guston e um Projecto Pessoal de Pintura”, sob a orientação de Isabel Sabino.

    Viagens a Paris (2000) e Valência (2002) no âmbito da investigação sobre Philip Guston.

  • 2001

    Exposição de desenhos no Módulo, Lisboa sobre o tema da "Visitação".

  • 2002/2003

    Em Setembro de 2002 entrou em licença sabática na FBAUL para realização do doutoramento.

    Em Setembro de 2003 expôs no Módulo, Lisboa, onde explora temas como a Rendição, Confissão, etc..

  • 2004

    Viagens a Londres e Nova Iorque (2004) no âmbito da investigação sobre Guston.

  • 2005

    "Manuel Botelho: Pintura e Desenho 1984-2004"; exposição antológica no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa.

    Manuel Botelho passa a ser representado pela galeria Lisboa 20, Lisboa.

    Exposições individuais: Centro Cultural de Lagos (comissário: João Pinharanda); galeria J. Gomes Alves, Guimarães.

  • 2006

    Termina o doutoramento na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e regressa ao ensino na FBAUL.

    Exposição individual na galeria Lisboa 20, Lisboa, onde explora a ideia de violência e aborda a guerra em Angola, Guiné e Moçambique (1961-1974).

    Em Setembro pára de pintar e desenhar. Para aprofundar o trabalho sobre a guerra na África portuguesa, fotografa, no Museu Militar de Lisboa, armamento utilizado no conflito.

  • 2007

    "Rigor Mortis"; exposição de desenhos que falam de um tempo de opressão (Salazar, Estaline, Hitler), na galeria João Esteves de Oliveira, Lisboa.

    Publica um livro sobre Philip Guston.

    Ainda preocupada com a guerra em África, a sua fotografia toma novas direcções através de auto-representações e naturezas mortas.

  • 2008

    Apresenta os novos trabalhos em 3 exposições quase simultâneas: no Museu de Arte Contemporânea de Elvas (CONFIDENCIAL/DESCLASSIFICADO I: inventário); na Fundação EDP, Museu da Electricidade (CONFIDENCIAL/DESCLASSIFICADO II: ração de combate); e na galeria Miguel Nabinho / Lisboa 20, Lisboa (CONFIDENCIAL/DESCLASSIFICADO III: emboscada).

  • 2009 - 2012

    Exposições individuais:

    Matchbox: Portugal is not a Small Country. Galeria Miguel Nabinho, Lisboa, 2009.

    Aerograma. Galeria Fernando Santos, Porto, 2009.

    Confidencial/Desclassificado: Madrinha de Guerra. Centro Cultural de Lagos, Lagos, 2009; comissário: João Pinharanda.

    Aerograma. Fórum Cultural do Seixal, Seixal, 2011.

    Cartas de Amor e Saudade. Centro Cultural de Cascais, Cascais, 2011; comissário: João Pinharanda
    Marcha lenta. Laboratório das Artes, Guimarães, 2012.

    Confidencial/Desclassificado. Espaço Fundação PLMJ, Lisboa, 2012; comissário: Miguel Amado